Resiliência

Hoje escutei novamente que, “Na sua posição é preciso ser resiliente…”

Sabe, eu escuto esta historia de ser resiliente a muito tempo, mas nunca tinha pesquisado realmente o seu signficado, e resolvi procurar a Wikpédia que disse:

“Resiliência ou resilência é um conceito oriundo da física, que se refere à propriedade de que são dotados alguns sub-materiais, de acumular energia, quando exigidos ou submetidos a estresse sem ocorrer ruptura. Após a tensão cessar poderá ou não haver uma deformação residual causada pela histerese do material …. Atualmente resiliência é utilizado no mundo dos negócios para caracterizar pessoas que têm a capacidade de retornar ao seu equilíbrio emocional após sofrer grandes pressões ou estresse, ou seja, são dotadas de habilidades que lhes permitem lidar com problemas sob pressão ou estresse mantendo o equilíbrio emocional.”

A pressão faz parte do jogo, não me assusta e a minha experiência na gestão de profissionais de alta performance me permite afirmar que eles são “materiais” que administram a pressão acumulando bem energia e não se deformam facilmente, e geralmente após serem submetidos a pressão, liberam a mesma sob forma de com soluções criativas para problemas, velocidade ou aumento de motivação para superar os obstáculos.

Mas, sinceramente, as tão valorizadas frases ” este cara aguenta pressão”,  “dá pressão que o resultado vem”, para mim deixou de ser um elogio ou uma boa prática a pouco tempo. Esta linha é cultuada como se fosse uma máxima da administração, onde o gerente bom é aquela que pressiona, faz a equipe trabalhar estressada para resolver problemas que algumas vezes nem existem, ou para atingir metas impossíveis. Já valorizei este tipo de comportamento, e admito que “errei a mão” junto a várias equipes, as quais, para o meu arrependimento, acabei gerando mais rupturas que resultados consistentes e de longo prazo. Sou sincero em admitir que demorei a entender que, por mais resiliente que seja o profissional, ao pressionarmos demais, alguma deformação acaba sendo inevitável. Não somos capazes de ser resilientes o tempo todo!  Pressão demais cansa, desgasta e deforma.

Como gestores, uma das tarefas mais difíceis é entender o grau de resiliência de cada membro da sua equipe, e lembrar que a ruptura geralmente não acontece por conta da empresa ou ambiente de trabalho, mas pela liderança.


4 comentários sobre “Resiliência

  1. Você está certíssimo Leandro… desde que assumi meu primeiro cargo como gerente segui essa linha raciocínio. E depois da ruptura fica difícil colar….

  2. Adorei! Toda resiliência tem um limite! Esse texto e muito interessante e acho que todo lider deveria ler sobre resiliência! Muito bom Leandro!

  3. Leandro, tiro o meu chapéu para você. O gerente tem que ter habilidade sensorial para conhecer cada membro de sua equipe, e daí saber como poderá retirar o melhor de cada um. Essa de colocar pressão pra todo lado, não garante grandes resultados dentro de uma equipe.

  4. Leandro, parabéns mais uma vez pelas ótimas palavras. Assim como você concordo que uma das tarefas mais difíceis é entender o grau de resiliência de cada membro da equipe, essa missão é fundamental para o ótimo desempenho profissional.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s