Esporte e Vida profissional – Equipamentos

Comecei a correr como quase todo atleta amador, coloquei um tênis que tinha em casa e ganhei a rua, na época mais caminhando que correndo. Passados alguns meses e querendo evoluir conheci o pessoal da assessoria que me acompanha até hoje e disse que estava sofrendo com dores no joelho e nos pés. De de imediato o meu treinador disse – vai na loja tal, teste a sua pisada e compre um tênis correto.

Confesso que fiquei meio desconfiado, achei que o treinador deveria ganhar alguma comissão da loja. E também achei que era uma bobabem,  só um tênis, e eu corria com ele a pouco tempo, um ano mais ou menos, era o que eu mais gostava, apesar de saber que ele estava meio surrado, e pensei “quanto mais surrado melhor, mais amaciado” , mas mesmo assim fui na loja e descobri que um tênis tem “validade” de mais ou menos 500 km, ou seja, o meu velhinho realmente precisava ser aposentado, na sequencia medi minha pisada e comprei um pisante novo, e Tcharan!!! a dor no joelho sumiu. (Claro, depois vieram muitas outras dores e pequenas lesões mas essa é outra história). Aí, como curioso, fui a internet e vi que os danados dos tênis faziam realmente a diferença e não era só papo de vendedor.

Na corrida como em qualquer esporte a qualidade dos equipamentos são muito importantes e encontramos um infinidade deles, por exemplo, softwares que nos ajudam a medir a performance, roupa apropriada, relógios com gps (que servem até para medir a km do tênis), medidores de batimento cardíaco, softwares de gerenciamento de resultados e até redes sociais para dividir tudo isso com amigos que praticam os mesmos esportes. Cada equipamento traz um certo conforto e ajuda, nem que seja psicologicamente, a alcançar os seus objetivos. Assim comecei a entender que a tecnologia vem para facilitar e ajudar no acompanhamento e a busca pelo objetivo, no caso da corrida, seja uma distância mais longa ou um realizar um determinado trecho em menos tempo.

Na vida profissional não é diferente, se queremos melhorar a nossa performance devemos investir nos equipamentos corretos ou optar em trabalhar em uma empresa  que ofereça para a nossa equipe os equipamentos necessários para alta performance. Não dá para trabalhar bem em um ambiente sujo, desorganizado, em que faltam computadores, que a internet não funciona, que o sistema de faturamento é lento, que os pedidos não saem. Isso sem falar em áreas como saúde que nem ouso comentar.

A grande maioria das organizações apresenta o básico para o trabalho, até porque  o custo de se atualizar o tempo todo acaba sendo grande demais. De qualquer forma, oferecer o equipamento e instalações limpas e organizadas são mais que necessários. Aí vem o profissional – quais são as melhores tecnologias para desempenhar melhor o meu trabalho? Muitas delas estão aí e até de graça! Por exemplo, rodar uma pesquisa na internet para ter mais sustentação em um plano estratégico ou tático, sem custo, se for da área de marketing. Começar a trabalhar aulas com foruns de discussão na internet, se for um professor. Utilizar smartphones para emissão dos pedidos se for da área de vendas (parece incrível que ainda existam pedidos em papel, mas existem!). Ou seja, podemos e devemos ter a iniciativa de pesquisar e utilizar o que tem de novo em nossa área e, mesmo sem o incentivo ou investimento da empresa, melhorar a própria performance.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s