Esporte e Vida Profissional – Dando os primeiros passos

Nos últimos anos li alguns livros muito bacanas sobre esportes e treinamento (em especial A Semente da Vitória de Nuno Cobra e Transformando Suor em Ouro do Bernardinho). Estes livros acabam fazendo paralelos inevitáveis e muito interessantes sobre trabalho, relacionamento com equipes e de como deveríamos direcionar a nossa vida profissional. Eu, sinceramente, não tenho a menor pretensão de me colocar próximo a eles, até porque são profissionais que trabalham com esportistas profissionais e vivem relacionados ao esporte.  Então por que escrever a este respeito?

Acho que por ser um amador. Pratico esportes a bem pouco tempo, aproximadamente 3 anos, e posso dizer que parte da minha vida profissional mudou muito desde que eu me propus a largar o sedentarismo, assim a prática de esportes são um hobby e não a minha ocupação principal, acredito que possa trazer um olhar um pouco diferente sobre o assunto e quem sabe traçar paralelos um pouco diferentes.

Por que motivos comecei a praticar esportes? O primeiro deles foi a obesidade. Estava bem acima do meu peso e mesmo antes dos 40 anos já sentia um grande cansaço e um desanimo fora do comum. Acordar cedo era um sacrifício e me sentia lento até para brincar com as minhas filhas. E qual a relação com a vida profissional? Na minha opinião tudo! Quantas vezes não nos sentimos lentos, cansados, sem animo para fazer nada diferente no trabalho? Acredito que muitas vezes. Então precisamos realizar esportes para melhorar no trabalho? Não! Precisamos querer mudar algo no trabalho (ou mudar de trabalho) para nos sentirmos mais leves e desempenhar melhor nossas funções. Conheço muitos profissionais “pesados” que realizam as mesmas coisas a muitos anos e não tem a menor força de vontade para mudar, fazer diferente e levar uma vida mais “leve e dinâmica”.

E o maior desafio é começar. Querer mudar. Dar os primeiros passos. Resolver que você pode ter uma vida diferente.  No esporte amador você precisa adaptar horários para iniciar, muitas vezes acordando mais cedo para treinar, criando um espaço na hora do almoço para cumprir uma planilha de treinos ou chegar 1 hora mais tarde em casa depois do trabalho. Na vida profissional não é diferente, para ter uma vida mais leve temos que achar espaço em nossa rotina para ler livros que nos tragam novas perspectivas,  fazer uma pós graduação, chegar mais cedo para redesenhar um processo ou até mesmo preparar e propor um projeto ou produto que ajude a equipe a atingir as metas de maneira mais eficiente.

Isso só é possível abrindo mão de algo, pois o recurso mais difícil de ser gerenciado é o tempo, e este deverá ser sacrificado de alguma forma. Não tem jeito. Durante o horário comercial seguimos a nossa rotina. Agora, a nossa carreira e a nossa saúde só poderão melhorar com algum sacrifício. Claro que a opção é sua e temos que ter claro que fazer sempre a mesma coisa gera sempre os mesmos resultados. Posso dizer que hoje sou uma pessoa fisicamente e profissionalmente mais leve. Mas não foi fácil. Então que tal começar? Como fala a minha esposa, que muitas vezes faz o papel de guru familiar, quem quer arruma um jeito, quem não quer arranja uma desculpa.

Então para este post fica o meu convite: Volte a estudar, entre na academia, desenhe aquele produto, levante mais cedo, agende aquela reunião de feedback com seu chefe, vá correr (ou caminhar) no parque depois do expediente, leia um livro técnico, procure um time  e vá jogar bola toda quarta-feira perto da sua casa, revise o processo crítico na sua área, vá surfar bem cedo três vezes por semana, leia um livro motivacional ou simplesmente faça diferente –  Dê os primeiros passos.


4 comentários sobre “Esporte e Vida Profissional – Dando os primeiros passos

  1. Valeu Leandro, muito bom e vc tem muita disciplina com sua rotina ou motivação, não sei ao certo. Muito bom o texto e agora sei quem lhe ensinou o “quem quer arruma um jeito, quem não quer arranja uma desculpa”.

    1. Celly, você não faz ideia do quantas tiradas como esta a minha “guru familiar” me aponta.
      Com relação a motivação, disciplina e rotina para mim é quase como uma coisa só, mas isso é para outro post.

  2. Chefe como sempre sabia palavras. Venho acompanhando seu blog há algum tempo e através dele já retirei grandes aprendizados, percebo que o comodismo é o principal fator que prende cada vez mais as pessoas ao sedentarismo, há algum tempo venho estabelecendo metas, prazos em minha vida e realmente é algo essencial tanto para o meio profissional quanto pessoal. Bom… Esta na hora de quebrar um pouco a rotina como aprendi acima e vou correr um pouquinho.

  3. Muito legal ler esse post, pois, essa semana me dediquei ao coaching de um executivo que tem as características do cansado… heheh.. e entramos justamente nesse assunto, exercícios pra mente e pro corpo… só não sabia que estávamos tão alinhados chefe… muito legal este post… continue nos trazendo assuntos bacanas…

    Forte abraço e resultados acima da média… sempre…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s