Ah Coitadinho…

“- Ah, coitado!”
Chamar alguém com esse adjetivo é um dos piores vícios de linguagem que existem. E eu tenho que assumir – eu também tenho esse vício. Às vezes me vejo chamando alguém de coitadinho sem que a pessoa passe nem perto deste perfil. Como disse, é um vício terrível e tenho procurado me policiar para não repetir esta palavra na frente dos meus colegas (e da minha família!).

O sentimento de pena é natural do ser humano, mas acredito que sentir pena demais pode gerar duas consequencias graves, a primeira é a miopia, pois acabamos olhando apenas para o problema e deixamos de gastar a energia necessária para resolver as situação e consequentemente ser felizes, o segunda é a acomodação, pois quando sentimos pena abrimos brecha para que muitas pessoas se apóiem e realmente se vistam de coitadas durante muito mais tempo do que necessário.

Consigo lembrar muitos profissionais que assumiram o papel de “coitadinhos” em equipes em que trabalhei e infelizmente eu também já fiz esse papel, me fazendo de vítima, tendo pena de mim mesmo, e os resultados não foram positivos. Nestas situações, percebemos que rapidamente surgem pessoas autoritárias ao lado, tratando os coitadinhos com indiferença, agressividade ou mesmo aumentando o sentimento de pena junto ao restante da equipe, e se aproveitam para se promover ou apenas para se aproveitar destes profissionais, colocando a todos em um ciclo vicioso bastante perverso.

Acredito que o trabalho de equipe deve ser baseado em relações mais saudáveis, onde os líderes devem ser o justos, promovendo as mesmas oportunidades e cultivando o mérito. Promoções ou aumentos porque um profissional precisa mais do que outro, sendo que o segundo é mais competente é matar o espírito de equipe e a produtividade da empresa. E pior, manter coitados e injustiçados dentro da sua equipe não ajudará o time a atingir melhores resultados.

Claro que catástrofes, acidentes, doenças, amores perdidos e outras milhões de coisas podem atingir a vida de qualquer pessoa, isso faz parte do nosso crescimento e precisamos amadurecer com elas, assim como inflação, mudança de legislação, novos impostos, fusões, entre outros milhares podem mudar o cenário em que a sua equipe de trabalho esteja inserida, mas garanto que olhar o problema e sentir pena de si mesmo não irá mudar a situação, apenas trabalho e foco na busca por soluções irá tirar você e seu time de uma crise.


3 comentários sobre “Ah Coitadinho…

  1. Leandro na minha opinião uma boa forma de identificar empreendedores e coitadinhos é colocar barreiras e empecilhos no trabalho de cada um. Ao invés de entregar as coisas que eles querem e gostam, as dificuldades vão mostrar a reação de cada um. Se um processo é muito burocrático, demorado, lento, complicado, muitos desistirão, mas só os empreendedores persistirão e tentarão mudar as coisas para melhor.
    Às vezes, tudo o que precisamos para crescer é um pouco de esforço. Agora eu pergunto e aqueles que se esforçam sem precisar: são empreendedores ou coitadinhos porque fazem algo que não precisam?

    1. Fernando, nem uma coisa nem outra. Não devemos trabalhar para os outros, mas sim para nós mesmos. Se um profissional realmente entrega mais do que aquilo que é demandado tem uma tendencia a assumir novas responsabilidades, pelo menos em equipes que valorizam a meritocracia.

  2. Quando temos um ” coitadinho” em nossa vida, seja na empresa, em casa ou como amigo, temos o desafio de ajuda-lo a se tornar responsável por suas escolhas. A responsabilidade faz com que tenhamos atitude e se erramos ou acertamos caberá somente a nós o resultado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s