Ambiente de Trabalho

Não faz muito tempo deixei uma pergunta sobre motivação no twitter, e me surpreendi com os comentários de alguns amigos sobre o quanto o ambiente em que trabalhamos influencia a vida do profissional.

Não concordei com muitos destes comentários. Claro que o ambiente pode ajudar na motivação, mas os verdadeiros responsáveis pela motivação é o alinhamento do clima com a comunicação que a empresa tem com seus funcionários.

Deixa eu explicar melhor, primeiro vamos falar instalações. As instalações físicas não precisam ser fantásticas, mas precisam estar adequadas ao posicionamento da empresa. Por exemplo, um amigo teve uma peixaria durante muitos anos, e ela era um caso de sucesso, super rentável, mas sinceramente o cheiro de peixe era de matar, pelo menos para mim, não para ele que fez a opção em trabalhar neste segmento, e aí você pode me dizer “eu não me sujeitaria a trabalhar neste mau cheiro”, nem eu, mas considerando que este cheiro não fazia nenhum mau a saúde dele ou dos funcionários, e considerando a remuneração dele como executivo na época talvez mudassem de idéia. Caso não estejam convencidos, tenho outro exemplo: saindo da faculdade um colega foi trabalhar da bolsa de valores, e estava super feliz, mesmo nos momentos de maior “zoeira” no pregão…

Na minha opinião a questão do ambiente é bastante simples. Não é muito ou pouco barulho, muita ou pouca pressão por resultados, mesas e cadeiras bonitas, ou um escritório com vista para o mar (ou parque). O problema, em minha opinião, se encontra quando uma empresa tem seu ambiente desalinhado com o que ela prega na comunicação para seus funcionários. Por exemplo, imagine a desmotivação de entrar em uma empresa que trabalha com tecnologia web mas não faz grandes investimentos em computadores e/ou servidores, ou entrar em uma empresa que trabalha com orçamentos apertadíssimos mas seus diretores sentam em salas fechadas, com mesas de mármore e cadeiras de couro, ou ainda trabalhar em uma empresa que vende produtos ecologicos e descobrir que todos os seus processos internos consomem uma quantidade enorme de papel. Não faz sentido, mas isso acontece demais!

Não vejo problemas em trabalhar em uma empresa que tem instalações sem luxo, equipamentos que atendam as funções mesmo que estes não sejam os mais modernos, ou ainda fazer parte de uma organização que tenha uma verdadeira paranóia em reduzir custos. Agora se as regras do jogo devem estar claras para todos, assim fica como opção do funcionário fazer parte deste ambiente ou não, lembrando que é função do gestor deixar claro quais são as regras do jogo na hora da contratação e lembrá-las sempre que necessário.


3 comentários sobre “Ambiente de Trabalho

  1. Muito legal esse post, continue na pegada que isso ainda vira livro… hehehe… e por falar nisso!!! Quando vai começar a escrevê-lo??? Abs

  2. Oi Leandro, muito bom o post!
    Sobre ambiente de trabalho, com foco no layout, concordo 100% que ele faz a diferença. É que uma coisa é ele não prejudicar mas também não agregar ao clima (e geralmente é o que vemos, com escritórios frios, cinza, estilo americano, com baias idênticas onde não é permitido uso de nenhum cartaz de produto da empresa, display ou até mesmo embalagens expostas) e outra coisa é ele ser um ator fundamental na obra chamada “o trabalho feliz”.
    Os primeiros consumidores da empresa são seus funcionários. Por isso, principalmente em alguns segmentos como alimentos, bebidas, cosméticos e tantos outros, é vital um ambiente colorido, alegre, “gostoso”. Não precisa ser um Google ou MTV, com mesa de sinuca, fliperama… Mas um ambiente que tenha relação com o negócio, incorporando-o não apenas nas discussões e “da porta pra fora”, mas em cada olhar e inspiração do funcionário.
    Um belo ponto de partida é a recepção da empresa pois é por ali que todos passam em primeiro lugar e é onde os fornecedores estão também. Claro, nada adianta pintar a parede nas cores da empresa e colocar um daqueles horríveis armários de vidro com os produtos da empresa expostos em embalagens vazias. É algo a mais, como a simpatia da recepcionista, o conforto e limpeza, a disponibilidade de materiais informativos sobre a empresa… porque não uma caixinha de sugestões para funcionários e terceiros!?!?! Tudo começa no começo e, nesse caso, se chama recepção. Mas também não basta a recepção, como muitos fazem, criando ambientes internos gelados, monocromáticos. É um todo.
    Mas isso não é o que faz a cultura da empresa – isso é a consequência da cultura. E cultura gera ambiente de trabalho, que vai além do físico, mas também no trato, no nível de participação, de compartilhamento de informações e responsabilidades, de interação níveis altos x níveis baixos da empresa, etc.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s